Segurança

Segurança

A vigilância de áreas extensas enfrenta um conjunto de desafios. Quando confrontados com múltiplas potenciais intrusões, o pessoal responsável pela segurança e os soldados no teatro de operações tem de ser alertado com a máxima antecedência possível, por forma a permitir a interceção ou contramedidas. Alguns minutos podem fazer uma enorme diferença.

A HGH Infrared Systems concebeu o sistema Spynel para dar resposta a estes desafios. O Spynel exibe e analisa imagens térmicas a 360 graus de alta resolução, em tempo real: todas as ameaças são visualizadas e automaticamente detetadas e rastreadas até ao horizonte, a qualquer altura, independentemente de onde vêm. Não há área que não seja coberta, incluindo campos de aviação de grandes dimensões, vastas áreas de deserto à volta de bases e complexos de operações, fronteiras terrestres e marítimas, entradas de portos ou estuários.

Enquanto sistema de vigilância autónomo ou como uma funcionalidade adicional de sistemas já em funcionamento, o sistema Spynel confere olhos a todo o perímetro.

  • Vigilância de fronteiras

    O potencial de perigo nas fronteiras em todo o mundo tornou-se uma preocupação muito real nos últimos tempos, no que respeita o elevado risco de terrorismo e tráfico de drogas/pessoas. Em áreas como na fronteira sul dos EUA, registou-se um aumento acentuado do número de traficantes de imigrantes e drogas armados, que requerem níveis de vigilância mais apertados. Tem de ser disponibilizada inteligência acionável às patrulhas no terreno. Mas as tecnologias que fornecem informação ao pessoal da Patrulha Fronteiriça têm de dar resposta a um conjunto de desafios muito específicos: o equipamento de vigilância tem de poder resistir a uma exposição constante em ambientes adversos em locais remotos. Além disso, as tecnologias de Deteção e Rastreamento têm de enfrentar ambientes de clutter extremo, às vezes repletos de vegetação e um enorme leque de animais; a própria geografia também pode apresentar as suas complexidades, uma vez que nem sempre existe uma linha de visão, e a paisagem pode ser composta por colinas acidentadas.

  • Deteção de veiculos aéreos não tripulados

    Ao longo dos últimos dez anos assistimos ao aumento dramático da popularidade, acessibilidade e número de pessoas que adquirem pequenos veículos aéreos não tripulados de utilização comercial ou recreativa. Em 2020, a Administração Federal de Aviação (FAA) espera que o número de veículos aéreos não tripulados a voar nos EUA atinja os 30,000. Este número é preocupante, tendo em conta o recente número de incidentes que envolvem veículos aéreos não tripulados que voam ou aterram na proximidade de infraestruturas críticas em todo o mundo - a Casa Branca, o gabinete do Primeiro-Ministro do Japão, a ponte Golden Gate, centros nucleares em França, estabelecimentos prisionais, como forma de entrada de contrabando - apenas para referir alguns exemplos. As medidas de segurança tradicionais, como os sensores acústicos ou os radares, não detetam a baixa velocidade nem a assinatura de baixo eletromagnetismo de pequenos veículos aéreos não tripulados, tornando as tecnologias inconvencionais e mais modernas, como a tecnologia de infravermelhos térmicos, a melhor opção disponível para a deteção de estas novas ameaças que possam prejudicar pessoas ou destruir infraestruturas críticas.  

  • Vigilância de estabelecimentos prisionais

    Soluções de segurança convencionais que marcaram a segurança dos estabelecimentos prisionais ao longo de muitos anos, não têm conseguido dar uma resposta devida aos novos desafios do século 21, onde se regista um aumento dramático no número de incidentes de fugas de reclusos e de contrabando vindo do exterior dos muros, desde drogas, cigarros e telemóveis, tudo coisas com grande procura por parte dos reclusos. Estes chegam a usar o contrabando para dar continuidade às suas atividades criminais no interior da prisão, o que cria situações de perigo para outros reclusos, guardas e o público em geral da comunidade onde o estabelecimento prisional está inserido. Por norma, as soluções de vigilância habitualmente usadas para fins de vigilância de áreas extensas envolventes de estabelecimentos penitenciários ou de outras infraestruturas críticas requerem a instalação de dúzias de câmaras fixas, ligadas em rede, na tentativa de abranger o perímetro completo de 360 graus do pátio da prisão. Esta solução resulta num custo superinflacionado de aquisição do sistema, de formação e manutenção. 

  • Proteção de infraestruturas criticas

    Ao longo dos últimos 10 anos, ameaças terroristas sobre pontos críticos nacionais e internacionais transformaram a deteção de intrusão e a segurança de perímetros uma prioridade, tanto no setor privado como no sector governamental. As medidas de segurança tradicionais incluem câmaras CCTV e patrulhas, mas a vigilância noturna requer equipamento de vigilância adicional. O ambiente de cada ambiente crítico é variado e pode ser sujeito a um tráfego elevado por parte do pessoal local, visitantes e animais que não representam uma ameaça real.

  • Vigilância de aeroportos/campos de aviação

    A tarefa dos agentes de segurança dos aeroportos é a deteção e o rastreamento de intrusos, a avaliação de ameaças, a coordenação de respostas (tanto patrulhas humanas ou o fecho automático de portas) e a reunião de provas para fins de aplicação da lei.